Candidato dos empresários quer que Niterói seja uma Teocracia

Essa onda neoconservadora tem feito com que evangélicos mais retrógrados se animassem e imporem seu medievalismo para toda a sociedade, principalmente os que não compartilham da mesma fé. Se não bastasse a medonha Escola sem Partido que pretende impedir os jovens de raciocinar, ainda tem um bando de malucos que quer entregar o poder ao gigante invisível que eles chamam de "Deus".

Um candidato a vereador pelo PRB (ligado a Igreja Universal) de Niterói, Fabiano Gonçalves, que atuou como presidente da associação de lojistas (OBS: Niterói é a cidade com muitas lojas fechadas, entre falidas e não inauguradas) da citada cidade e se define como "Empreendedor" (eufemismo para empresário), além de entusiasta - por razões obviamente pessoais - do Capitalismo mais ganancioso, mandou colocar em seu "santinho" algo que pode deixar os defensores do Estado Laico, como eu, de cabelos em pé.

No santinho de Fabiano lê-se uma frase que poderia ser facilmente entendida como apologia a Teocracia. Vejam só: "Deus em primeiro lugar. Coloca Deus a frente de todos os projetos e confia que, nas dificuldades, só Ele é a resposta". Esta frase é colocada como se fosse programa de governo e como primeiríssimo item.

Isso é coisa que se coloque como programa de um político? Misturar política com religião sempre deu errado em todas as vezes que ele foi implantado. Gonçalves tem todo o direito de seguir a sua fé, mas nunca pode impô-la aos outros e por lei nunca deve associa-la a política.

Fico imaginando o que seria as leis nas mãos desse cara. Sabe-se que numa teocracia cristã, quem não for cristão vai se dar muito mal. Perseguições, humilhações e até morte. E sendo o PRB um partido de direita e Gonçalves um crente capitalista (ao mesmo tempo anti-ateu e anti-esquerdista), certamente ele irá corroborar a ditadura que se instala no Brasil e agir por decisões desta.


Graças a isso, ele poderá fazer uma verdadeira caça aos ateus e a seguidores de religiões afro-brasileiras, dois dos alvos favoritos dos evangélicos mais radicais no Brasil. Muçulmanos também irão dançar feio, confundidos frequentemente como terroristas pelos fundamentalistas cristãos.

Nunca se deve misturar fé com política. Fabiano teria feito melhor se guardasse a fé com ele, dentro de seu coração e manifestado apenas diante dos fiéis de seu templo. Mas transformar a fé, algo pessoal, em programa de governo fere o Estado Laico e ofende quem não compartilha de sua crença. 

O Deus que vive em cada um não pode ser maior que o respeito a diversidade de crenças que inclui a não-crença neste Deus, que de fato é moldado ao gosto de cada fiel. Não obrigue ninguém a acreditar em algo que até hoje nunca foi comprovado.

E caro eleitor, se quiser votar no Fabiano Gonçalves, é direito seu. Mas arque com as consequências de ter um capitalista teocrático sentado na câmara de vereadores de Niterói, futuro município teocrático.

Comentários

Postagens mais visitadas