Direitistas não querem saber de pessoas, mas de valores e patrimônios

Sempre ficamos chocados com as manifestações direitistas. Quase sempre elas se preocupam apenas em defender valores e patrimônios em detrimento do bem estar coletivo da humanidade. Direitista não gosta de ser humano. Eles preferem usar as pessoas e amar as coisas.

Os ideais de direita demonstram claramente isso. Por isso que há tanto sadismo nas declarações a atitudes direitistas. O que importa para eles é que valores e patrimônios sejam preservados.

E se algum ser humano estiver atrapalhando a preservação de valores e patrimônios, os direitistas não hesitam em eliminá-los, como aconteceu com os petistas, e com vítimas de chacinas praticadas por conservadores.

O fato de preocupar mais com valores e patrimônios explica porque direitistas são tão odiosos. Querem um mundo só para eles, reduzido a um padrão limitado de valores. Condenam qualquer um que não corresponda ao padrão de valores que só existe na cabeça desses reaças.

Para eles, que se auto-rotulam "homens de bem", bondade não é desejar o bem estar coletivo da humanidade. "Bondade" é obedecer e preservar os valores em que eles acreditam. Nem que para isso tenham que matar o resto da humanidade para qu esses valores não sejam ameçados.

Essa é a mentalidade de infelizes que mataram Christina Grimmie e os frequentadores da boate Pulse, ambos os tristes episódios acontecidos neste final de semana em Orlando, uma cidade que costuma estar associada à alegria e que iniciou esta semana em compreensíveis e comoventes prantos.

Direitistas odeiam a felicidade, sobretudo a alheia. Querem a todo o custo que seu mundinho fantasioso de valores burgueses-cristãos-patriarcas-brancos seja seguido na marra.

Por isso que direitistas nunca cansam de xingar, brigar, matar. Vivem fora da realidade ignorando que valores vão e vem. Ignoram que vivem no século XXI ainda sonhando com um mundo medieval. Medieval, mas burguês. Uma era medieval após a "Revolução" Francesa. "Revolução" que sempre teve cara de retrocesso.

Ignoremos os direitistas. Façamos o que conselhou o simpático e talentoso ator José de Abreu: deixemos os direitistas falarem sozinhos. Até porque nós, os verdadeiros homens de bem não moramos no limitado Planeta Coxinha que só existe dentro de cada cabeça direitista.

Comentários

Postagens mais visitadas