Ateísmo de direita: uma contradição

Os erros cometidos pelo PT em suas gestões, em parte por um pouco de incompetência somada a ingenuidade e outro pouco de sabotagem por parte dos partidos de direita que se aliaram ao partido do então governo, fazendo com que tudo culminasse no golpe ocorrido, favoreceram uma onda de neo-direitismo que é sintomático em tempos onde o ódio, o egoísmo e sentimentos anti-humanos voltam a estar em moda resultante da decepção de muitas pessoas com outras. 

Entre os direitistas, há pessoas que claramente não acreditam em Deus. Os considerados ateus de direita são na verdade uma aberração, pois além do ateísmo ter nascido e fortalecido nos meios socialistas, outros ideais de direita encontram total afinidade com o Cristianismo, além do próprio Capitalismo envolver a crença no "Deus Mercado" e o culto à lideranças, as divindades da Terra, tal e qual acontece nas religiões menos racionais e mais fanáticas.

Mesmo sendo um erro, há sites especializados em ateísmo de direita: o Paulopes e o Cetismo.net. E por mais científicos que pareçam, é perceptível que a racionalidade deles esbarra em muitos limites (o Ceticismo.net inclusive condena as ciências humanas e o Paulopes evita a todo custo fazer críticas a corruptos de direita). Não adianta, a direita sempre vai mostrar provas de que é irracional, por mais que recuse e negue.

Defesa de interesses particulares trava a racionalidade

É plausível encontrar absurdos e contradições no ateísmo de direita. Vi num programa sobre ciência que ateus são capazes de ter fé. Podem não acreditar em dogmas religiosos ou em divindades, mas também possuem outros objetos de crença, similares aos que existem nas religiões. Por isso que todos os direitistas (e até agora não encontrei exceção) não possuem uma explicação convincente e racional que justifique a validade dos conceitos direitistas e da viabilidade do Capitalismo. 

Direitistas são pessoas que agem mais por interesses particulares do que por razão. Para defender seus interesses, que são pessoais, o cérebro ativa a parte referente a emotividade. É instintivo que pessoas se tornem irracionais quando interesses particulares estão em jogo. Por isso direitistas não costumam raciocinar corretamente, enxergando apenas um lado de qualquer questão: o lado que os favorece. Isso justifica porque ouvimos tantas asneiras saírem das mentes dos direitistas.

Mas e os direitistas ateus, são tão inteligentes quanto o resto dos ateus? Por incrível que pareça, não. Parecem tão irracionais quanto qualquer direitista cristão. A diferença é que eles escolhem outros dogmas e outros "deuses" para colocar no lugar dos religiosos. Mas a fé utilizada para estimular a adoração de mitos capitalistas é absolutamente a mesma. 

Os ateus de direita podem criar a sua própria religião com base não-religiosa. No anti-petismo poderemos ver os ateus de direita colocarem o PT no lugar do satanismo, Lula no lugar do demônio, o juiz Sérgio Moro no lugar de Jesus e o "Livre Mercado" no lugar de Deus. Mas com a mesma irracionalidade vista nos cristãos mais alienados.

Mas isso significa que os esquerdistas cristãos sejam mais racionais? Também não, embora muitos cristãos de esquerda demonstrem racionalidade quando não falam sore religião. Mas como ideais de esquerda são mais objetivos, menos pessoais, a chance de ser racional sendo esquerdista é muito maior, pois esquerdistas pensam na coletividade enquanto direitistas são egoístas por natureza da própria ideologia que defendem. E o egoísmo faz desenvolver uma certa irracionalidade, resultante da paixão pelos próprios interesses.

Retrocesso de 2000 anos

Mesmo que existam esquerdistas não muito racionais (e existem muitos), digamos que seja nula a chance de aparecer direitistas racionais. Ideais de direita são retrógrados e ao combinam com os tempos atuais, que exigem responsabilidade social e um sentimento de bem estar coletivo, que as ideologias de direita, ocupadas em satisfazer indivíduos e grupos limitados, desprezando o resto da coletividade. 

Ideais de direita deveriam ter desaparecido há tempos e sua retomada é um baita retrocesso que nos obrigará a começar tudo de novo e  reaprender o que nos esquecemos.

O ateísmo de direita não faz sentido, pois ideais de direita não surgem da racionalidade e sim da credulidade (fé). Ateus de direita também agem pela fé e defendem ideias sem comprovação e endeusam lideranças que já provaram mais de uma vez estarem completamente desinteressadas no bem estar coletivo. E cuidado: não confundam consumismo com bem estar coletivo, pois torrar salários com besteiras supérfluas não traz dignidade nem satisfaz necessidade essencial nenhuma, servindo apenas para aumentar o poder e  patrimônio de quem fabrica e vende.

O direitismo é tão crédulo quanto as religiões. O culto a lideranças do Capitalismo foi desenvolvido graças a fé religiosa, sendo o Cristianismo, um grande parceiro dos ideais capitalistas. Não é coincidência que no governo instalado recentemente no país por meio de um golpe, tenha o apoio maciço da altamente influente bancada evangélica, que já começa a mexer nas leis, tirando o direito de muita gente. Pois os políticos cristãos defendem que a Bíblia, um livro de contos de mais de 2000 anos atrás (mas que foi supostamente ditado por Deus, a também suposta autoridade-maior do universo), seja muito mais importante que a Constituição Federal do Brasil, que para eles é apenas "terrena" e brasileira.

Retrocedemos para 2000 anos atrás e espero chegar ao século XXI algum dia, ainda nesta vida.

Comentários

Postagens mais visitadas