A fé é a mãe da decepção

É extremamente ruim para o Brasil considerar a fé com a sua maior qualidade. Fé é credulidade e é um grande estimulo para a não racionalidade ou na melhor das hipóteses, para uma racionalidade errada. Acreditar em algo é sempre perigoso poisa crença evita de verificarmos se algo é seguro ou não.

Essa falta de verificação, junto com a empolgação resultante da fé cega, é excelente para que os outros possa manipular as mentes alheias. E na e apenas na religiosidade. Ontem, multidões saíram as ruas acreditando (fé) que a simples saída de uma presidente e de seu partido iria acabar com toda a corrupção, um problema complexo, envolvendo uma rede cheia de ramos, e que só pode ser resolvida de maneira detalhada e demorada. O que significa que se for resolvida como a população acredita (fé), poderá eliminar apenas uma pequena arte do problema, como um câncer que não é totalmente extirpado. Com grandes chances do problema voltar a médio prazo.

E o grande risco da fé é justamente a decepção. Como a fé não é racional e é avessa a verificações e análises, pode fazer ita gente apostar não apenas no duvidoso, mas também no ruim, ou porque parece bom, ou porque mesmo sendo ruim, pareça provisório. 

A fé, como falamos, estimula a não-racionalidade até mesmo nos assuntos alheios à religiosidade. Boa parte de nossas convicções, mesmo as coletivas (ideias defendidas por quase toda a sociedade) são resultantes da crença e na da lógica. Uma tese é espalhada por toda a sociedade que se torna uma crença coletiva. E infelizmente, crenças coletivas são tradicionalmente tidas como verdades absolutas, causando grandes estragos em toda a sociedade.

E estes estragos podem causar grades decepções, principalmente para quem descobre que a fé foi um mal negócio. Acreditar nunca deve vir antes do raciocinar e tudo, mas tudo mesmo, sem exceção, é passível de contestação e análise. O filósofo Descartes disse que a duvida é o caminho mais seguro para a verdade. Ele estava certo.

Paremos de considerar a fé como uma "qualidade". A fé é um defeito, pois nos rende num mundo de ilusões. Um dia, essas ilusões desaparecerão feito fumaça e como estamos presos a hábito de termos fé, as decepções poderão ser arrasadoras, pois agimos como que aposta todo o seu dinheiro em algo que não existe. 

E nada melhor que pisarmos em solo seguro, firma e forte, sabendo que ele não vai cair. Quem tem fé se arrisca em qualquer terreno e quando perceber, já está sendo sugado pela areia movediça. Aí vai ser tare demais. Não é melhor se prevenir e seguir os conselhos dos descrentes?

Comentários

Seguidores

Google+ Followers

Postagens mais visitadas