Ninguém melhora a sua arte depois de morto


A falta de informação das pessoas e a falta de referências culturais sólidas tem gerado uma confusão inacreditável que faz com que fãs enxerguem em seus ídolos algo muito superior ao que eles foram de fato. A mídia conseguiu criar um estrago ao ensinar errado toda a historiografia cultural por meio de distorções de informação, além da ocultação de nomes culturalmente superiores.

Soma-se isso ao cacoete que o brasileiro tem de transformar qualquer morto em "santo" e teremos uma histeria coletiva de fãs, que coloca valores muitas vezes imaginários em seu ídolos. Coisas inclusive que nem fazem parte da biografia de muitos astros.

Com a morte de Michael Jackson foi assim. E está sendo com Wando a mesma histeria. Exagheram na importância de ambos que na melhor das hipóteses são apenas "medianos". Mas a histeria consegue transformá-los em "deuses" da música , superiores mesmo de muitos nomes realmente relevantes à cultura mundial e nacional.

Essa histeria é baseada na carência pessoal dos fãs e na falta de informação adequada sobre a trajetória de seus ídolos e sude sua importância para a historiografia musical, algo que é propositadamente distorcido pela grande mídia, interessada em vender o lucrativo produto.

Se pudessem ir atrás de outras fontes de informação, perceberiam o verdadeiro valor desses ídolos e evitaria a menção de bobagens homéricas que ultrapassam as rais do absurdo.

Custava, ao invés de dizer "fulano foi importante para a música", "sua música vai ficar para sempre", apenas dizer "a musica dele marcou a minha vida pessoal"? Seria muito mais honesto e coerente com a escassa informação cultural de seus fãs, que não se esforçam para conhecer a verdadeira trajetória sequer de seus próprios ídolos.

Comentários

Seguidores

Google+ Followers

Postagens mais visitadas