Sucesso de novelas bíblicas da Record nada tem a ver com guerra contra Globo e pode sinalizar conservadorismo

Aqueles que vivem criticando - com justiça. claro - a Rede Globo, incluindo vários ideólogos de esquerda, comemoram o crescimento de audiência das novelas bíblicas da Rede Record. Muitos afirmam que o sucesso dessas novelas se deve à aversão a Globo (que contra-ataca oferecendo novelas pseudo-espíritas, que no fundo nada diferem das novelas bíblicas).

Mas se enganam os que veem no sucesso de novelas bíblicas um progresso. Na verdade isso pode sinalizar um retrocesso. Ansiosos por derrubar a Globo de qualquer maneira, esse ingênuos se esquecem que podem estar bebendo do próprio veneno que oferecem a rede da família Marinho.

Porque novelas bíblicas estão sendo responsáveis pela queda da Globo? Não poderia ter sido outro tipo de programa? Na verdade o que os anti-Globo não repararam é que são novelas BÍBLICAS, o que sinaliza uma volta à religiosidade medieval, que é um retrocesso. 

Afinal, nada mais incoerente com o século XXI do que a religiosidade, necessária em tempos antigos, mas altamente nociva em tempos modernos. E novelas bíblicas nada tem de moderno, insistindo na inútil tarefa de viajar 200 anos atrás para tentar resolver os problemas de hoje.

Pode ser que os anti-Globo tomem um tiro pela culatra, sem perceber que o sucesso de novelas bíblicas pode significar a vitória do conservadorismo. Até porque na TV aberta, todos os donos das redes pouco diferem ideologicamente uns dos outros.

Conservadores adoram religiosidade e essas novelas dão imagem aos absurdos em que eles acreditam, servindo de "prova incontestável" das ilusões que vivem defendendo.

Infelizmente temos que admitir que esse sucesso diagnostica um fracasso vindo em anexo. Se a Globo não presta, esperemos outra forma de derrotá-la que seja de fato mais progressista.

Comentários

Seguidores

Google+ Followers

Postagens mais visitadas