Se Deus existe, ele está do lado dos terroristas

Ainda se fala muito na tragédia inaceitável que aconteceu em Paris na sexta-feira. Praticamente não se falou de outra coisa no final de semana. Pessoas mais ingênuas resolveram enfeitar seus perfis com bandeirinhas da França como se isso ajudasse a resolver tudo. E lançaram uma hashtag que pedia para todos orarem pelos franceses mortos, como se orações servissem para alguma coisa.

Mas sinto dizer: temos que nos livrar urgentemente das religiões e de Deus. Se ele existe, ele está do lado dos terroristas, pois nada fez para impedir essa tragédia. O ser poderosíssimo que poderia ter evitado tudo, nada fez, preferindo deixar os terroristas alcançarem seu sádico objetivo.

Para quê orar para um Deus que permitiu que a tragédia acontecesse? Porque orar em prol das vítimas, se Deus fez a sua escolha de matá-las através dos fundamentalistas? Certamente os pseudo-espíritas de Chico Xavier vão rapidamente acusar as vítimas de terem sido romanos ou até mesmo muçulmanos na reencarnação anterior. Porque os pseudo-espíritas são doidos mesmo, como era o seu amado "líder máximo", o maior charlatão do mundo.

Devemos nos livrar imediatamente de qualquer religião. Deixemos a infância e cresçamos em prol do progresso da realidade! Não precisamos de seres imaginários para nos ajudar ou satisfazer nossa ilusão desesperada.

Ao invés de orar, que tal agirmos intelectualmente para criar meios para que tragédias como esta não aconteça mais? Ação é muito mais que oração, que segundo o que Michael Stone escreveu para um periódico estrangeiro, orar é se masturbar. Orar é injetar um pouco de calmante no sangue para que tentemos controlar as nossas emoções. Mas orar não move montanhas. Esse papo de que fé move isso ou aquilo é papo. Trabalhar em prol do bem estar coletivo é a ordem máxima! Se todos tivessem bem estar e felicidade, não estariam matando uns aos outros.

O próprio Cristianismo defendido pelos que choram pelas vítimas, já aprontou muito das suas, chegando a queimar vivas as pessoas que ousassem discordar dos dogmas absurdos da santa igreja. E hoje as pessoas se agarram a carrasca do medievalismo para tentar se consolar diante desse episódio horrível, que foi ordenado pelo mesmo Deus que eles acreditam. Se duvidam, leiam a Bíblia. Verão que é o mesmo deus do Alcorão, com a mesma sede de sangue.

Nada disso. Não precsamos mais da religião, necessária apenas nos primórdios da humanidade. Prefiro não acreditar em Deus ou qualquer tipo de divindade. Acredito nos seres humanos. E são os seres humanos que terão que trabalhar pela iniciativa de criar meios de evitar barbaridades como esta. Sempre negamos a responsabilidade de criar os meios para que o terrorismo continue, e o resultado está aí.

Vamos pensar mais e orar menos, lutando para que tenhamos uma igualdade de direitos para que todos, sem exceção possam ter alcance ao bem estar e à felicidade?

Comentários

Postagens mais visitadas