Para Fábio Porchat, religiões são junções de lendas


Dias atrás estávamos falando sobre Gregório Duvivier, grande nome da nova geração de humoristas. Vamos falar hoje de outro, o também excelente Fábio Porchat, que atuou com Duvivier em vários projetos. Porchat é ateu assumido e desabafou sobre a influência da religião no cotidiano, sobretudo na política. Ele reclama que as religiões impedem debates sobre qualquer assunto.

“Você não discute nada por causa da religião! (...) Olha o atraso!” - reclama o humorista, falando seriamente. Mas Porchat entende o valor da religiosidade como lendas que ensinam lições: 
“Para mim tudo isso é uma junção de coisas, de lendas e de histórias, que eram uma forma de ensinar as pessoas. E são lendas bacanas".

Concordamos, Porchat. Se as religiões ficassem restritas a seus ambientes de culto e devoção, sem interferir na realidade humana, tudo bem. Não haveria mal algum. Mas quando a religião começa a se intrometer na realidade, ai vem bomba...

Comentários

Seguidores

Google+ Followers

Postagens mais visitadas