Fé não traz sabedoria

Os religiosos fazem de tudo para que aquilo que acreditam seja tratado como verdade. Apelam muito para que a fé cega que defendem seja sinônimo de "inteligência" e de "evolução humana"quando na prática observa-se exatamente o oposto. Graças a fé, pessoas preferem ficar paradas inertes sem tentar resolver os problemas cotidianos, entregando a políticos e divindades a missão de resolvê-las.

O que em si prova que a fé não traz sabedoria. Pelo contrário, tira a sabedoria que se tem e não dá novas sabedorias. Ao menos que para os religiosos o que eles entendem como "sabedoria" signifique ser submisso a personagens de ficção e assimilar ideias e estórias absurdas como se fossem fatos.

Nada disso. O que traz sabedoria e conhecimento é a logica, a observação. Contestar, pesquisar, analisar por à prova, isso é que traz conhecimento. Não confiar 100% em quem se apresente como superior, pois no planeta Terra, ainda bastante atrasado não há pesoas que saibam tudo e que sejam incapazes de errar. Devemos cultuar evidências, pois estas nunca mentem.

Esse papo de que ficar de joelhos com as mãos juntas louvando alguém tão real quanto um personagem de desenho animado só pode mesmo agravar a nossa instintiva ignorância. Com a fé, acreditamos em qualquer coisa que se apresente como "boa", correndo o sério risco de nos decepcionar adiante pois muitos se esquecem que a supervalorização da fé teve origem na necessidade de alguns homens dominarem os outros. 

É muito fácil explorar alguém usando a fé como pretexto. Se as coisas acontecem ou não é "por causa da fé". Você não acreditou, então não obtém o beneficio. Só pode obter favorecimento se tive fé. Se uma liderança enriqueceu ilicitamente, é porque "foi ajudado por 'Deus' ou pela 'espiritualidade superior'". E os seguidores seguem alegres com tanta injustiça e problemas que nunca se resolvem. Muito bom, pois é um "mistério da fé".

Mistério da fé é uma boa desculpa para que absurdos possam ser aceitos sem verificação. Trava qualquer atividade cerebral com eficiência. Isso, acrescido a transformação de "Deus" em um monstro sanguinário que exige obediência absoluta de seus seguidores faz com que todos tenham a - pasmem! - aliviante inércia intelectual que trava a sociedade e tranquiliza lideranças não somente religiosas, mas políticas e empresariais.

Ter um povo obediente e ignorante é muito bom para qualquer liderança, já que os grandes líderes podem transformar seus subalternos em executores fiéis das vontades particulares essas lideranças. E para isso a fé é fundamental para que cérebros travem, espontaneidades e criatividades desapareçam e tudo fique da forma que as lideranças desejam, pois elas, independente de terem fé ou não são as únicas realmente agraciadas pelas "bençãos" (privilégios) que a grade multidão desafortunada não merece e não consegue ter. A esta multidão só resta ter a "sabedoria" da fé e orar. 

Comentários

Postagens mais visitadas