O episódio espírita de South Park

Enquanto no Brasil, "Espiritismo" se limita a um monte de enxertos de várias crenças com mensagens de paz, amor e caridade, lá fora, mesmo sem assumir o rótulo da doutrina, se tenta compreender com mais realismo o que Kardec quis nos dizer com as suas pesquisas.

Várias obras estrangeiras mostram a vida pós morte e o contato com espíritos de forma mais próxima do real e sem muitas fantasias, se limitando a utilizá-las como metáfora e não como crença doutrinária. O engraçadíssimo, mas politicamente incorreto desenho para adultos South Park entrou para esta seleta lista de obras que tentam mostrar a relação com os espíritos de forma mais realista, sem dogmatismo.

Semana passada eu assisti a um episódio, Dead Celebrities, onde Ike, o irmão adotivo canadense do judeu Kyle, começa a ter visões de espíritos então recentemente mortos. Ele tenta procurar um tratamento médico e encontra uma médica espiritualista que dá o diagnóstico. Após isso, Ike, com a ajuda do irmão, tenta desesperadamente se livrar da vidência. Até mesmo apresentadores do programa Ghost Hunters foram chamados para tentar resolver o problema, sem sucesso.

Vários desses espíritos ainda permanecem próximos ao planeta, por não terem se espiritualizado completamente. O ponto de espera, chamado de purgatório no episódio, é metaforizado pelo salão de passageiros de um avião, onde aguardariam para partir definitivamente.

Alguns desses espíritos não aceitam o fato de estarem mortos, o que de fato acontece. No episódio, foi o caso de Michael Jackson (não se sabe se na realidade foi assim), que acabou controlando o corpo de Ike através da mediunidade psicofônica. Para que o espírito pudesse deixar o garoto, teria que satisfazer os três desejos do cantor: ser branco, mulher e criança, ou seja, uma menininha branca. Kyle e seus amigos decidem travestir Ike da garotinha e inscrever no concurso de miss infantil (como o Miss Sunshine do famoso filme), fazendo como que ganhasse o concurso, satisfazendo o espírito de Jackson que largou o garoto após confirmada a vitória no tal concurso de miss infantil. E com isso o "avião" com os outros mortos de 2009 pode partir.

Apesar de cômico e de algumas ressalvas, o episódio foi eficaz em tentar dar uma noção de Espiritismo para iniciantes, sem precisar usar quilos e mais quilos de ilusões como fazem os brasileiros, muito mais preocupados em transformar um simples médium em santo do que corrigir a sua ignorância e usar a doutrina para o aprimoramento não apenas moral, mas também intelectual.

Parabéns a equipe de South Park que apesar de produzir um desenho animado, conseguiu ser mais realista que muitas obras escritas em nome do Espiritismo, pretensamente reais.

Comentários

Postagens mais visitadas