Religiões: 2000 anos de fracasso

Estamos o século XXI. Mas tem gente que age como se ainda não estivéssemos. Em contraponto à evolução tecnológica, nossa evolução intelectual ainda continua a engatinhar sem qualquer tipo de previsão de quando iremos andar com os dois pés. E um dos grandes freios a dificultar nossa compreensão de mundo é a religiosidade, algo que só combina com s primórdios da humanidade e que deveria ter desaparecido da Terra há muito tempo atrás.

Apesar do aumento no número de ateus e agnósticos e dos debates que pretendem eliminar as fantasias e contradições dos dogmas religiosos, a religiosidade ainda continua em alta na humanidade. O número de religiosos ainda é muito maior do que o de irreligiosos. E isso é uma má notícia, pois a confusão entre realdade e ficção gerada pela fé não para de gerar danos à sociedade.

Tudo bem se a religiosidade ficasse limitada à ficção e ao momentos de culto dentro de templos. Religiões são formas de entretenimento e enriquecem culturas. Mas quando interferem na realidade cotidiana passam a ser nocivas.

São muitos os fatores que fazem das religiões algo nocivo à sociedade. Entre eles as fantasias de teorias absurdas e a falta de contexto, já que livros religiosos se referem a tempos remotos cuja realidade é muito diferente da nossa, impossíveis de serem aplicadas no cotidiano atual. Isso sem contar as contradições e a falta de lógica defendidas pelos fiéis, pouco afeitos a raciocinar de maneira adequada.

E porque ainda continuam seguindo religiões, se em mais de 2000 anos nenhuma delas conseguiu melhorar a sociedade? Aliás, pelo contrário, só piora graças a fé cega, ao poderio ganancioso dos líderes religiosos e a irracionalidade dos dogmas. Porque continuar com esta praga?

Em pleno século XXI ainda sonhamos com a era medieval. Queremos ser avançados no uso das máquinas e atrasados no uso da maquina mais perfeita que temos, o cérebro. Ainda não estamos preparados de fato para a verdadeira tecnologia. Em nossas mentes ainda estamos a louvar o Bezerro de Ouro da ilusão religiosa. E estamos completamente travados na evolução humana. Sairemos dessa?

Comentários

Postagens mais visitadas