"Fatos" religiosos são sempre descritos como se fosse contos de fada

O pior cego é aquele que não quer ver. As lendas escritas na Bíblia ou em outros livros religiosos, como Alcorão, livros "psicografados" e afins, narram suas lendas - tidas como "fatos reais" pelos crédulos fiéis - com a típica linguagem dos contos de fadas. Não vamos dar exemplos de textos, mas quem tem o bom senso e pegar alguma obra religiosa, vai notar as semelhanças.

Isso acontece porque no fundo, boa parte dos dogmas religiosos são realente lendas. Era comum na antiguidade inventar contos para explicar alguma coisa. Normal, normalíssimo, se esses contos não fossem considerados realidade.

Já havia falado aqui que se as religiões não interferissem na realidade, não causariam nenhum mal, pois suas lendas enriquecem culturas. Festejos religiosos, rituais, igrejas, tudo isso tem um valor artístico e cultural inquestionável. Mas daí a usar dogmas não confirmados para interferir na realidade, santa paciência!

Justamente por se assemelhar aos contos de fada, os dogmas devem ficar limitados ao mundo da ficção e do entretenimento. Mesmo que tragam alguma lição de vida, essa lição é que deveria ser extraída dos contos e ser levada a realidade e não o conto em si. 

Um exemplo: a história de Davi e Golias nos ensina sobre a possibilidade dos mais fracos vencerem os mais fortes. Essa lição é que deve ser levada a realidade. mas daí a crer que a luta entre Davi e Golias realmente aconteceu e merece ser encarada como fato histórico, aí já é um equívoco. Do jeito que ela é narrada, soa bem surreal. Ainda mais que a giganteza de Golias era exageradamente desproporcional, algo que nem mesmo o gigantismo é capaz de causar.

Por isso mesmo que temos que ter cuidado ao ler obras religiosas. Nunca devemos abrir mão da lógica e da análise fria ao ler um desses textos. Justamente essa confusão entre ficção e realidade que tem servido como meio de dominação, enganando incautos a se submeter a líderes mal intencionados que usam a fé cega para obter prestígio, poder e lucros.

Comentários

Seguidores

Google+ Followers

Postagens mais visitadas