Todos falam mal da Igreja Universal; se esquecem que a FEB faz exatamente o mesmo.

Todo mundo adora meter o cacete na Igreja Universal do Reino de Deus, principal igreja neopentecostal do país, no Edir e em todos os seus gastos estratosféricos, caracterizados por muita ostentação, além do poder midiático da TV Record, a segunda colocada em audiência, comprada com dinheiro vindo de pagamentos feitos pelos fiéis.

Mas ninguém critica a FEB, Federação "Espírita" Brasileira, que longe dos olhos vistos, tem fabricado verdadeiras fortunas, mas preferindo fazer seu proselitismo de outra forma, não através de uma rede de televisão poderosa, mas através de livros "psicografados" ou não, workshops, filmes e novelas. E isso rende muito dinheiro, numa quantidade quase imensurável. 

Os defensores da FEB e os leigos não criticam a instituição pseudo-espirita porque acreditam que toda a renda vai para a caridade. Mas do jeito que eles vivem alardeando para "Deus e o mundo" a destinação de tudo que ganham, deveria ter havido uma sensível e nítida mudança social em nosso país, algo que sinceramente não existe de fato. Cadê a mudança social prometida pelo "Espiritismo" brasileiro? Tem algo de sombrio na versão deturpada da doutrina dos mortos.

Diretores e administradores de centros tem uma visível qualidade de vida muito bem abastada, vivendo em bairros nobres com bens invejáveis. A FEB construiu um palácio em Brasília. Médiuns cada vez mais ricos com vendas de livros ditados por falsos espíritos ou que ainda nem sequer foram psicografados, sendo o suposto espírito-autor na verdade um personagem que saiu da imaginação do médium, verdadeiro escritor da obra. 

Pior: há centros que vendem obras falsificadas, centros que fazem a "sacolinha" e até os que cobram dízimos, como no centro perto da casa que tem um carnê mensal. Tudo isso para a sociedade permanecer na mesma, sem acréscimo significativo na qualidade de vida e sem a prometida e nunca cumprida transformação intelectual/emotiva que acabaria com as injustiças sociais.

E o que dizer desse "Espiritismo" brasileiro? Uma horda de pilantras enganadores, que vivem de distorcer a Doutrina Espírita, inserindo enxertos e lendas, para ganhar muito dinheiro com isso, ajudando muito pouco os mais carentes e sustentando um bando de ricaços que lucram muito com a ingenuidade alheia. Exatamente como os neopentecostais fazem, com o agravante de esconder ainda mais o lado sombrio que ronda o "Espiritismo" brasileiro, uma gigantesca mistura de tábua Ouija com loteria financeira em forma de filosofia.

Comentários

Postagens mais visitadas