Conservadores são contra aborto, mas querem morte de adultos

Ninguém reparou que o fato dos conservadores serem contra o aborto entra em contradição com o desejo de pena de morte? Conservadores vivem condenando o aborto por acreditar que o feto é vivo desde que é um embrião, além de sacralizar a maternidade - não apenas como um processo biológico, como deveria ser encarado - como algo divino, como referência ao mito de Nossa Senhora. Ideologicamente, a aversão ao aborto tem motivação religiosa, geralmente cristã.

A defesa do aborto é justificável por motivos que envolvem a proteção à vida das mães e A sua dignidade. No caso de estupros, várias mulheres não desejam concluir a gravidez resultante deste ato de violência, tendo o direito de interromper a gravidez no momento em que entenderem. Até porque as mulheres são as únicas donas de seus corpos e não lideranças religiosas ou as divindades fictícias nas quais essas lideranças acreditam e defendem.

Mas os mesmos conservadores que falam "a favor da vida" ao condenar o aborto, desejam apena de morte para os que eles classificam como "bandidos", pobres que ameacem o direito à ganância burguesa. 

Claro que devemos nos proteger da violência. Mas não é com violência que se resolve a violência, não raramente resultante de problemas econômicos. Pobres roubam por necessidade e se uma empresa legalizada paga muito mal, o pobre encontra no tráfico uma forma de garantir uma remuneração mais digna, mesmo de forma ilícita e as custas do sofrimento alheio.

Violência não compensa, nem mesmo para combater a violência. A pena de morte pode inclusive pode pegar muitos inocentes. Numa época onde sentir ódio por opositores ideológicos virou moda, pode haver uma onda de homicídios por motivos banais, resultantes de discussões onde não se chega a um acordo sobre o que se está falando.

Bom lembrar que o número de homicídios é altíssimo no Brasil, principalmente o feminicídio, pois faz parte da ideologia machista - ideologia tradicionalmente conservadora - matar a mulher que  "não obedece e não é fiel" ao marido, já que muito homens, por tratarem as mulheres como misto de troféu e brinquedo sexual, as consideram como integrantes de seu patrimônio, "descartando" (matando) quando não lhes serve mais.

Curioso ver conservadores se empenhando em defender a vida de quem nem nasceu ainda e desejar a morte de quem tem muito o que fazer em suas vidas. Conservadores são gente muito perigosa. Precisamos estar atentos.

Comentários

Seguidores

Google+ Followers

Postagens mais visitadas